unnamed-2

Foto: Site 97 News

O Brasil vive um novo momento de defesa severa da moralidade e, concomitantemente, do combate à vil corrupção que levou o país à ruina financeira, provocando a maior crise econômica da história. Essa atmosfera de transformação deveria permear as novas gestões, as quais deveriam escrever uma nova história de competência administrativa, mas, segundo correntes oposicionistas, não é isso que, a princípio, parece estar acontecendo no município de Rio do Antônio, localizado na região sudoeste, ao menos no âmbito de contratações para o quadro de secretários municipais e outras funções de primeiro escalão, pois, por meio das contratações feitas pelo prefeito José Souza Alves (PSD), o “Deca”, o qual fez várias nomeações de parentes, inclusive da própria filha e da irmão do seu vice, além de ter chamado para compor cargos de relevância outro filho que irá coordenar as UBSs e outra filha para a Procuradoria Municipal.

A notícia não está sendo bem digerida nem pelo grupo situacionista, pois comentários apontam que houve um exagero muito grande por parte do gestor e que, provavelmente, como aconteceu com alguns municípios da Bahia, o TCM deverá punir a ação que se enquadra como Nepotismo e que fere de morte a súmula vinculante nº 13 que reza que “a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta em qualquer dos poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição Federal”.

Vários comentários como “Vai para frente Brasil! Início de ano e assistimos à distribuição de cargos entre parentes de candidatos eleitos! Uma secretaria para minha filha outra para irmã do vice e assim vai!  Pelo tamanho da barriga imagina-se a dimensão do umbigo!”, estão povoando as redes sociais e a discussão promete virar uma polêmica muito grande já que está sendo protocolada por meio da oposição uma denúncia ao Ministério Público e ao TCM para que as nomeações sejam anuladas. No meio desse cabo-de-força está a população que, independente das paixões políticas, quer o melhor para o município. (Fonte: 97 News Notícias)